“Confiança em Pernambuco”, artigo do senador Humberto Costa

Dilma em visita a Pernambuco

A fé dos governos de Lula e Dilma na força dos pernambucanos transformou o Estado numa das locomotivas desse acelerado desenvolvimento do Brasil. O crescimento, superior à média nacional, melhorou nossa infraestrutura, dinamizou nossa economia e nos trouxe largos ganhos sociais.

Os recentes dados do PAC 2 demonstram o quanto os pernambucanos são prioridade para a presidenta: em menos de três anos, R$ 95,3 bilhões investidos aqui somente pelo governo federal. Em parceria com o governador Eduardo Campos e prefeitos, um futuro melhor vem sendo edificado.

Em transportes, por exemplo, a União investe na recuperação das BRs-101, 104, 408 e 423, na construção do Arco Metropolitano do Recife, na expansão do porto de Suape e da aviação regional. Só à Transnordestina, foram destinados quase R$ 5,5 bilhões para integrar os polos econômicos do interior à RMR.

Há, ainda, uma série de ações em andamento nas áreas de energia, petróleo e gás natural, revitalização da nossa indústria naval e refino e petroquímica, com destaque para a implantação da refinaria Abreu e Lima, a segunda maior obra do PAC 2.

Para melhorar a infraestrutura das cidades, como pediram os brasileiros nas ruas, Dilma tem ampliado as ações de urbanização, saneamento, prevenção nas áreas de risco, pavimentação, de restauração dos nossos espaços históricos, como Olinda e Fernando de Noronha, e investido muito em mobilidade urbana.

Somente o metrô do Recife receberá mais de R$ 600 milhões. Ganharemos, ainda, transporte público pelos rios e abriremos corredores exclusivos de ônibus em grandes municípios. No Sertão, Petrolina terá um sistema integrado de transporte a partir de um VLT.

Para levar água aos pernambucanos, a presidenta determinou a liberação de recursos para a conclusão das adutoras do Agreste, do Oeste e do Pajeú, de importantes perímetros de irrigação, da ampliação de redes de distribuição e da interligação de ramais pelo interior. Mas o carro-chefe nessa área é mesmo a transposição do Rio São Francisco, que vai beneficiar 12 milhões de nordestinos. Já no ano que vem, teremos mais de 100 quilômetros de água correndo nos Eixos Leste e Oeste.

Foi decisiva, ainda, a ação do governo federal em trazer para Pernambuco a nova fábrica da Fiat e a Hemobrás, a estatal brasileira de hemoderivados e biotecnologia que fará o Brasil autossuficiente no setor de derivados de sangue. Como a refinaria, ambas vão gerar milhares de empregos diretos e indiretos.

Em aliança com os governos estadual e municipais, foi possível fazer Pernambuco avançar como poucas vezes na sua história. Esse compromisso em favor dos pernambucanos iniciado por Lula e seguido por Dilma vai avançar porque investir para crescer é uma decisão estratégica assumida pela presidenta. Seu principal objetivo é garantir conquistas sociais para a nossa gente e um desenvolvimento sustentável para o nosso Estado e para o Brasil.

O artigo acima foi originalmente publicado no Jornal do Commercio, no dia 19/12/13. Humberto Sérgio Costa Lima é médico, professor universitário e jornalista. Foi ministro da Saúde entre 2003 e 2005 e, em 2010, se elegeu o primeiro senador do PT de Pernambuco.