Era Temer provoca novos golpes no bolso do trabalhador, denuncia Humberto

Humberto criticou a possibilidade de novos reajuste e disse que o governo já avalia o aumento de novos impostos. Foto: Roberto Stuckert Filho

Humberto criticou a possibilidade de novos reajuste e disse que o governo já avalia o aumento de novos impostos. Foto: Roberto Stuckert Filho

 

 

A notícia do aumento de mais de 12% no preço do gás de cozinha levou o líder da Oposição, Humberto Costa (PT), a criticar o grande números de reajustes patrocinados pelo governo de Michel Temer (PMDB). Além do gás, só em setembro a gasolina subiu mais de 10%. Também tiveram aumentos recentemente a luz e o diesel.

“Temer está pagando uma conta muito alta para tentar salvar o seu cargo. Ele transformou a Câmara dos Deputados em um balcão de negócios e está cobrando a fatura dessas negociatas dos brasileiros, que já estão sofrendo com o desemprego recorde que também é patrocinado por este governo corrupto. É inadmissível isso”, afirmou.

O senador criticou a possibilidade de novos reajuste e disse que o governo já avalia o aumento de novos impostos. “O próprio ministro da Economia já falou sobre isso várias vezes. Já aumentaram o PIS/Cofins do combustível esse ano. Cortam recursos da saúde, da educação, da moradia e ainda querem que os brasileiros paguem mais por um serviço que só piora. Não vamos permitir”, disse o líder.