Cúpula do Mercosul

Humberto pede mobilização internacional contra o golpe

Humberto convocou todos a organizar uma manifestação no dia 4 de julho em Montevidéu, quando deve ocorrer a Cúpula do Mercosul na cidade e da qual devem participar Michel Temer e José Serra. Foto: Assessoria de Imprensa

Humberto convocou todos a organizar uma manifestação no dia 4 de julho em Montevidéu, quando deve ocorrer a Cúpula do Mercosul na cidade e da qual devem participar Michel Temer e José Serra. Foto: Assessoria de Imprensa

 

Ao lado da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e do deputado federal Jean Wyllys (PSol-RJ), o líder do Governo Dilma no Senado, Humberto Costa (PT-PE), participou de um encontro com estudantes da Universidad de la República do Uruguai para falar sobre o golpe parlamentar ocorrido contra a presidenta. O encontro, que aconteceu na noite dessa terça-feira (21), contou, também, com a presença de brasileiros residentes em Montevidéu que são contrários à gestão interina de Michel Temer.

Os três parlamentares fizeram uma narrativa do processo de impeachment e analisaram as incontáveis medidas retrógradas adotadas pelo governo interino desde que se instalou. “Afastaram uma presidenta honesta para substituí-la por uma gestão corrupta, que perde um ministro a cada 20 dias envolvido em falcatruas”, relatou Humberto.

O público presente mostrou-se extremamente curioso com a situação brasileira e preocupado com o fato de que o Brasil – por decisão de Temer e do seu ministro das Relações Exteriores, José Serra (PSDB-SP) – abandone o Mercosul.

“Essa é a disposição manifesta dos golpistas: deixar o bloco, o que será um retrocesso para toda a América Latina”, afirmou o senador, que dividiu as abordagens dos temas com Gleisi e Jean Wyllys. “É extremamente importante que vocês se juntem a essa cruzada em favor da democracia e difundam o que se passa no Brasil atualmente”, avisou o Humberto aos presentes.

Os parlamentares brasileiros pediram a mobilização permanente dos estudantes e dos defensores da democracia no Brasil para aumentar a pressão internacional sobre o país. Humberto convocou todos a organizar uma manifestação no dia 4 de julho em Montevidéu, quando deve ocorrer a Cúpula do Mercosul na cidade e da qual devem participar Michel Temer e José Serra.