Adiado depoimento de procuradores no Conselho de Ética do Senado


O depoimento dos procuradores da República Daniel Resende Salgado e Léa Batista de Oliveira, marcado para as 14h desta quarta-feira (16/5) no Conselho de Ética do Senado será adiado. A exemplo do que fizeram em relação à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista que investiga a rede criminosa montada por Carlos Cachoeira, os procuradores se declararam impedidos de comparecer ao Conselho.
Na noite desta terça-feira (15), eles enviaram um ofício à CPI pedindo o adiamento de seus depoimentos, marcados inicialmente para quinta-feira (17), para depois de 31 de maio. Nesse dia haverá audiência na 11ª Vara Federal de Goiânia relativa ao processo movido contra Carlinhos Cachoeira, originário das investigações da operação Monte Carlo. Seus depoimentos ao Conselho de Ética os tornariam impedidos de prosseguir atuando na causa.
“É uma questão de prudência, e nós respeitamos o pedido. Os procuradores têm razão”, afirmou o presidente do Conselho de Ética, senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE). A reunião do colegiado foi mantida para esta quarta-feira e deve ter caráter administrativo. Valadares vai ler o comunicado dos procuradores e colocar em votação outros requerimentos do relator do processo, senador Humberto Costa (PT/PE), e de outros.
O Conselho de Ética do Senado examina processo administrativo contra o senador Demóstenes Torres (ex-DEM/GO), acusado em representação do PSOL de quebra do decoro parlamentar, depois que foi flagrado em escutas telefônicas com o contraventor Carlinhos Cachoeira, acusado de exploração ilegal de jogos de azar, corrupção, tráfico de influência e outros crimes.
Fonte: Agência Senado.
Foto: André Corrêa / Liderança do PT no Senado.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment