BNDES investe R$ 269,4 milhões em parque eólico do Estado, afirma Humberto

Humberto explica que investimentos federais serão feitos em Paranatama, no Agreste. Foto: EBC
Humberto explica que investimentos federais serão feitos em Paranatama, no Agreste. Foto: EBC

O Nordeste está despontando como um novo polo de energia eólica no Brasil. Com o objetivo de ampliar cada vez mais esse potencial, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou investimentos da ordem de R$ 665,4 milhões para a implantação de parques eólicos em Pernambuco e no Rio Grande do Norte.
A unidade de Pernambuco será instalada no município de Paranatama, no Agreste do Estado. O Complexo Eólico Serra das Vacas receberá o montante de R$ 269,4 milhões para a criação de quatro parques eólicos com capacidade instalada total de 90,745 megawatts (MW). A conexão desses parques com o Sistema Interligado Nacional (SIN) será na subestação de Garanhuns, que já está em operação e tem capacidade para receber a energia produzida pelo novo complexo.
“O Nordeste vem crescendo bastante no setor de produção de energia eólica. Cada vez mais devemos investir em soluções para a geração de energia limpa e, com a chegada desse investimento, poderemos realmente despontar como um grande polo nacional nesse setor”, comemorou o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE).
A viabilidade do projeto se deu graças à criação de quatro Sociedades de Propósito Específico (SPE), subsidiárias integrais da Eólica Serra das Vacas Holding. O controle da SPE é dividido entre a PEC Energia e a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf).
O Estado do Rio Grande do Norte receberá recursos da ordem de R$ 396 milhões, que serão investidos em cinco parques eólicos nos municípios de Lagoa Nova, Cerro Corá, São Vicente, Tenente Laurentino Cruz, Bodó e Santana do Matos.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment