Com chantagens e negociatas, PSDB joga sujo e sustenta Temer, diz Humberto

Segundo Humberto, a única razão de um governo tão nefasto como o de Temer ainda conseguir respirar é pela ajuda de um aparelho chamado justamente PSDB.  Foto: Roberto Stuckert Filho
Segundo Humberto, a única razão de um governo tão nefasto como o de Temer ainda conseguir respirar é pela ajuda de um aparelho chamado justamente PSDB. Foto: Roberto Stuckert Filho

 
Atento ao que chamou de movimentos espúrios e controversos do PSDB em relação à imensa crise política que o partido ajudou a mergulhar o país, junto com o presidente não eleito Michel Temer (PMDB), o líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE), classificou os tucanos, nesta quarta-feira (31), como covardes, antidemocráticos, chantagistas e praticantes de um jogo sujo feito somente para se manter no poder – se lixando para o país e para os brasileiros.
De acordo com o senador, o PSDB trata o Brasil como um coronel e o povo como os bois do seu curral. “Dane-se se o país está em frangalhos. Dane-se a democracia. Danem-se as eleições diretas. O que vale para os tucanos é poder voltar ao Planalto, de onde foram tangidos pelo povo em 2002”, afirmou.
Segundo Humberto, a única razão de um governo tão nefasto como o de Temer ainda conseguir respirar é pela ajuda de um aparelho chamado justamente PSDB. Ele entende que são os tucanos, auxiliados pelo PMDB, DEM e PPS, que mantêm o presidente de pé, a despeito de todas as mazelas que ele representa ao Brasil e ao povo pobre do país.
Desde que explodiu a delação do Grupo JBS, de Joesley Batista, a cúpula do PSDB ensaia um rompimento com o governo. A iniciativa viria depois das explicações de Temer, mas foi adiada para depois da decisão do Supremo Tribunal Federal sobre a integridade do áudio com a voz do presidente. Porém, foi protelada, mais uma vez, para depois da decisão do TSE sobre o pedido de cassação, marcada para a próxima terça-feira (6). A ação contra a chapa Dilma-Temer foi movida, ironicamente, pelo PSDB.
O parlamentar ressalta que, derrotado quatro vezes consecutivas pelo PT nas urnas, o tucanato agora quer chegar à Presidência da República por uma eleição indireta. Dados divulgados hoje mostram, porém, que 90% dos brasileiros são a favor de eleições diretas; 94% reprovam o governo Temer, um índice absolutamente inédito de rejeição na história do país; e 14 milhões de brasileiros estão desempregados.
“E pasmem: um dos nomes mais cotados para assumir este país em crise, em pleito indireto, é o do próprio presidente nacional do partido. É um escárnio, é um menoscabo com a nossa democracia. Hoje, está nos jornais: se o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassar Temer e ele recorrer, o PSDB abandona o governo. É uma brincadeira de mau gosto”, disparou.
O senador avalia que, como o cenário de cassação da chapa é muito improvável a curto prazo, o PSDB vai seguir empurrando sua condição de chantagista com a barriga. Ele entende que, de um lado, o partido joga para a população dizendo que vai sair, se as coisas piorarem; de outro, assombra e pressiona o fraco e claudicante governo com a ameaça do desembarque.
“Enquanto isso, recebe mais e mais vantagens em troca de apoio. É lamentável essa trajetória de decadência de quem, lá atrás, lutou para restaurar o regime democrático. Mas há um levante no país contra essas negociatas, que, no fundo, se propõem também, a obstruir a Justiça e empastelar a autonomia da polícia e do Ministério Público”, declarou.
O líder da Oposição conclamou o povo a ir para as ruas para enterrar de vez o governo Temer e a favor das eleições diretas presidenciais imediatamente. “Vamos tomar o Brasil em manifestações para emparedar esse governo nefasto e enterrá-lo no lixo da história, juntamente com os seus apoiadores, que desprezam a democracia e a vontade popular”, finalizou.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment

Segundo Humberto, a única razão de um governo tão nefasto como o de Temer ainda conseguir respirar é pela ajuda de um aparelho chamado justamente PSDB.  Foto: Roberto Stuckert Filho
Segundo Humberto, a única razão de um governo tão nefasto como o de Temer ainda conseguir respirar é pela ajuda de um aparelho chamado justamente PSDB. Foto: Roberto Stuckert Filho

 
Atento ao que chamou de movimentos espúrios e controversos do PSDB em relação à imensa crise política que o partido ajudou a mergulhar o país, junto com o presidente não eleito Michel Temer (PMDB), o líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE), classificou os tucanos, nesta quarta-feira (31), como covardes, antidemocráticos, chantagistas e praticantes de um jogo sujo feito somente para se manter no poder – se lixando para o país e para os brasileiros.
De acordo com o senador, o PSDB trata o Brasil como um coronel e o povo como os bois do seu curral. “Dane-se se o país está em frangalhos. Dane-se a democracia. Danem-se as eleições diretas. O que vale para os tucanos é poder voltar ao Planalto, de onde foram tangidos pelo povo em 2002”, afirmou.
Segundo Humberto, a única razão de um governo tão nefasto como o de Temer ainda conseguir respirar é pela ajuda de um aparelho chamado justamente PSDB. Ele entende que são os tucanos, auxiliados pelo PMDB, DEM e PPS, que mantêm o presidente de pé, a despeito de todas as mazelas que ele representa ao Brasil e ao povo pobre do país.
Desde que explodiu a delação do Grupo JBS, de Joesley Batista, a cúpula do PSDB ensaia um rompimento com o governo. A iniciativa viria depois das explicações de Temer, mas foi adiada para depois da decisão do Supremo Tribunal Federal sobre a integridade do áudio com a voz do presidente. Porém, foi protelada, mais uma vez, para depois da decisão do TSE sobre o pedido de cassação, marcada para a próxima terça-feira (6). A ação contra a chapa Dilma-Temer foi movida, ironicamente, pelo PSDB.
O parlamentar ressalta que, derrotado quatro vezes consecutivas pelo PT nas urnas, o tucanato agora quer chegar à Presidência da República por uma eleição indireta. Dados divulgados hoje mostram, porém, que 90% dos brasileiros são a favor de eleições diretas; 94% reprovam o governo Temer, um índice absolutamente inédito de rejeição na história do país; e 14 milhões de brasileiros estão desempregados.
“E pasmem: um dos nomes mais cotados para assumir este país em crise, em pleito indireto, é o do próprio presidente nacional do partido. É um escárnio, é um menoscabo com a nossa democracia. Hoje, está nos jornais: se o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassar Temer e ele recorrer, o PSDB abandona o governo. É uma brincadeira de mau gosto”, disparou.
O senador avalia que, como o cenário de cassação da chapa é muito improvável a curto prazo, o PSDB vai seguir empurrando sua condição de chantagista com a barriga. Ele entende que, de um lado, o partido joga para a população dizendo que vai sair, se as coisas piorarem; de outro, assombra e pressiona o fraco e claudicante governo com a ameaça do desembarque.
“Enquanto isso, recebe mais e mais vantagens em troca de apoio. É lamentável essa trajetória de decadência de quem, lá atrás, lutou para restaurar o regime democrático. Mas há um levante no país contra essas negociatas, que, no fundo, se propõem também, a obstruir a Justiça e empastelar a autonomia da polícia e do Ministério Público”, declarou.
O líder da Oposição conclamou o povo a ir para as ruas para enterrar de vez o governo Temer e a favor das eleições diretas presidenciais imediatamente. “Vamos tomar o Brasil em manifestações para emparedar esse governo nefasto e enterrá-lo no lixo da história, juntamente com os seus apoiadores, que desprezam a democracia e a vontade popular”, finalizou.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment