“Crescimento de Lula em pesquisas explica desespero de adversários”, diz Humberto

Para o senador, o resultado do levantamento mostra que Lula segue forte para a disputa eleitoral de 2018. Foto: Roberto Stuckert Filho
Para o senador, o resultado do levantamento mostra que Lula segue forte para a disputa eleitoral de 2018. Foto: Roberto Stuckert Filho

Os novos números da pesquisa CUT/Vox Populi, que colocam o ex-presidente Lula em primeiro lugar, isolado e vencendo no primeiro turno em todos os cenários, animaram o líder da Oposição, Humberto Costa (PT). De acordo com o levantamento, Lula tem entre 44% e 45% dos votos válidos, contra 32% a 35% da soma dos adversários nos três cenários pesquisados.
Para o senador, o resultado do levantamento mostra que Lula segue forte para a disputa eleitoral de 2018. E que, ao contrário do que parte dos adversários esperavam, as intenções de voto no ex-presidente seguem subindo, mesmo com a campanha difamatória permanente.
“O que a pesquisa mostra é que há uma onda crescente na população de que só alguém como Lula, com experiência e que já fez tanto por esse País, poderá tirar o Brasil do caos que ele se encontra nesse momento e isso explica o desespero dos adversários. Nunca, em tempo algum, um ex-presidente da República foi tão bombardeado por denúncias difamatórias. Mas Lula é feito massa de pão, quanto mais batem, mais ele cresce. Porque as pessoas sabem o tamanho da perseguição que ele vem sofrendo, nem na morte de Dona Marisa deram um descanso. Mesmo assim, ele segue em frente e de cabeça erguida”, avaliou o senador.
Para Humberto, os números estimulam ainda mais o ex-presidente para uma possível disputa no ano que vem. “O ex-presidente Lula já deu uma contribuição inestimável ao Brasil e aos brasileiros, mas tenho certeza que não refutará diante do chamado da sociedade para voltar a colocar o Brasil nos eixos, garantindo bem-estar social, desenvolvimento e emprego”, defendeu o líder da Oposição.
Segundo o levantamento, no principal cenário pesquisado, Lula aparece com 44% das intenções de voto, subindo 7% desde o último levantamento, em dezembro de 2016. Já Aécio Neves (PSDB) caiu de 13% para 9%. Jair Bolsonaro (PSC) subiu de 7% para 11% das intenções de voto. Marina Silva (Rede) se manteve com 10% e Ciro Gomes (PDT) tem os mesmos 4%. Juntos, os adversários somam 34% dos votos válidos.
Na comparação com Alckmin (10% em dezembro e 6% em abril), Lula sobe também 7 pontos, passando de 38%, em dezembro para 45% agora. Bolsonaro ampliou de 7% para 12%. Já Marina caiu de 12% para 11% e Ciro, de 5% para 4%. A soma dos adversários é de 33% das intenções de votos. No terceiro cenário avaliado, Lula tem 45% das intenções de voto; Marina e Bolsonaro empatam com 11%. Já Ciro e João Dória (PSDB) empatam com 5%. A soma dos adversários é de 32%. São os votos válidos, excluídos os nulos, em branco e abstenções, que valem para definir o resultado das eleições.
A pesquisa CUT-Vox Populi entrevistou 2000 pessoas, em 118 municípios brasileiros, entre os dias 6 e 10 de abril. A margem de erro é de 2,2 %, estimada em um intervalo de confiança de 95%. Foram ouvidas pessoas com mais de 16 anos, residentes em áreas urbanas e rurais, de todos os Estados e do Distrito Federal, em capitais, Regiões Metropolitanas e no Interior.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment