Dilma comemora data magna da Marinha e entrega condecoração a Humberto


A decidida defesa dos interesses do Brasil é fundamental para a consolidação de nosso projeto como nação próspera, democrática e soberana. A afirmação é da presidenta Dilma Rousseff, em mensagem lida nesta sexta-feira (10/6) durante a cerimônia de comemoração do 146º aniversário da Batalha Naval do Riachuelo – data magna da Marinha – e de imposição das condecorações da Ordem do Mérito Naval, em Brasília (DF). Entre os 170 homenageados, esteve o senador e líder do PT, Humberto Costa (PT/PE).
O texto da presidenta deu destaque à assistência médico-hospitalar prestada pelos “Navios da Esperança” da Marinha, que levam apoio de saúde a populações carentes das regiões Norte e Centro-Oeste, e à constante presença da Força nas águas jurisdicionais brasileiras – na “Amazônia Azul” e nos rios da Bacia Amazônica e do Pantanal –, garantindo a segurança do país. “Constitui motivo de particular orgulho para os brasileiros”, frisou ela, completando: “As recentes descobertas de riquezas minerais na plataforma continental impulsionam o progresso e, ao mesmo tempo, aumentam nossas responsabilidades de defesa. A defesa da pátria; a segurança do tráfego aquaviário; o patrulhamento do oceano e dos quarenta mil quilômetros de calhas fluviais navegáveis; a salvaguarda da vida de pessoas; e a prevenção da poluição encontram sustentação na atitude profissional e desprendida dos homens e mulheres que servem nessa instituição exemplar”.
Dilma Rousseff lembrou ainda dos marinheiros que patrulham o mar, “em cuja gigantesca área de quatro milhões e meio de quilômetros quadrados se encontram as regiões de exploração de óleo e gás, inclusive as reservas do pré-sal”, e defendeu a importância de a Força ser dotada de navios-patrulha capazes de executar tarefas de defesa da forma mais eficiente, atuando, em particular, na área onde se encontram as principais bacias petrolíferas.
Nesse mesmo contexto estratégico insere-se o Programa de Desenvolvimento de Submarinos, respaldado pelo Programa Nuclear da Marinha – continuou a presidenta –, ao afirmar que o desenvolvimento da capacidade nacional de superação das dificuldades tecnológicas nessa área permitirá, juntamente com a renovação e o aparelhamento da Esquadra, a constituição de um instrumento de considerável poder dissuasório.
Destacou também a participação dos marinheiros e fuzileiros navais brasileiros em missões de paz e humanitárias, sob a égide da ONU e da OEA, cuja contribuição corrobora o compromisso brasileiro de tornar o mundo cada vez mais pacífico. “Integrantes da Marinha, homens e mulheres, militares e civis que se dedicam com afinco ao serviço da Força Naval, orgulhem-se do uniforme azul e branco que envergam, com galhardia, no dia de hoje. Parabéns, Marinha do Brasil!”
Mérito Naval – Na cerimônia, cerca de 170 personalidades e instituições foram agraciadas com a Medalha da Ordem do Mérito Naval, destinada a premiar militares da Marinha que tenham se destacado no exercício da profissão. Também podem ser homenageadas, excepcionalmente, corporações militares e instituições civis, nacionais e estrangeiras, assim como personalidades civis e militares, brasileiras ou estrangeiras que tiverem prestado relevantes serviços à Marinha do Brasil.
A data magna faz referência à Batalha Naval do Riachuelo, ocorrida na manhã do dia 11 de junho de 1865, no rio Paraná, e é considerada por historiadores como uma batalha decisiva da Guerra da Tríplice Aliança contra o Paraguai. A Batalha representa uma das mais importantes vitórias da história militar brasileira e foi o maior embate militar na América do Sul.
Fonte: Blog do Planalto.
Fotos: André Corrêa / Lid. PT Senado.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment