Estudo comprova que Bolsa Família reduz mortalidade infantil, diz Humberto Costa


Os números divulgados pelo Relatório Mundial da Saúde 2013 sobre a redução da mortalidade infantil no Brasil foram o tema do discurso do senador Humberto Costa nesta quarta-feira (21/8) no Senado. O documento elaborado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) mostra que, de 2004 e 2009, o Bolsa Família reduziu em até 17% a morte de crianças de até cinco anos de idade nas 2.853 cidades pesquisadas.
“É fundamental registrar esses dados para podermos aqui fazer justiça ao alcance da visão político-estratégica do Presidente Lula, que criou o Programa Bolsa Família. É importante salientar a adesão da sociedade brasileira ao programa e também a falha daqueles que previam que esse programa não teria sucesso e a dos que acham que tem um caráter assistencialista”, afirmou o senador.
O relatório, apresentado pela OMS na semana passada, também afirma que o programa foi responsável direto pela diminuição de 65% das mortes causadas por desnutrição e de 53% dos óbitos causados por diarreia em crianças menores de cinco anos de idade. “Nos faltava um estudo científico que mostrasse repercussão direta do Bolsa Família nos indicadores de saúde. E esse documento faz isso”, assegurou Humberto.
“Todos nós sabemos o quanto Brasil sofria com essa verdadeira chaga, que é a mortalidade infantil, e que isso acontecia devido a um somatório de causas: desnutrição, doenças infectocontagiosas adquiridas nesse período, má atenção à saúde da gestante e à do recém-nascido. Mas o que vemos agora é que a taxa de mortalidade infantil saiu em 2004 de 26,1 óbitos para 15,7 óbitos em 2011. Isso significa que em quatro anos o Brasil conseguiu atingir uma das mais importantes metas de Desenvolvimento do Milênio”, completou o senador.
Fonte: Blog de Humberto.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment