Garantir armazenagem para produção é tão importante quanto garantir a água, diz presidenta


A presidenta Dilma Rousseff disse, nesta terça-feira (10), que o Plano Safra deste ano trouxe uma importante novidade para o semiárido, a de que é preciso garantir a segurança produtiva, com a construção de sistemas de silagem, para armazenar a produção da região. A afirmação foi feita durante o anúncio, em Brasília, de investimentos de R$ 135,4 milhões a municípios atingidos pela estiagem, por meio do Programa Água para Todos.
Dilma afirmou ainda que desta forma se poderá garantir que a agricultura seja realmente sustentável, “que possa de fato gerar condições [de estocagem], como acontece num país com inverno rigoroso, que todo ano destrói completamente a plantação”.
“O Plano Safra se baseia nessa técnica, mas também, sobretudo, no reconhecimento que constitui um dever do Estado brasileiro, olhar para essa região, que concentra uma parte expressiva do Brasil e foi, historicamente, uma das regiões que sofreu as maiores consequências da desigualdade”, destacou Dilma Rousseff, que afirmou que é importante o papel do governo para implementar essas mudanças.
A presidenta acrescentou que esse trabalho só será possível com a participação de estados e municípios: “Os prefeitos, juntamente com os governadores, são os agentes mais importantes nessa mudança, que também é de mentalidade”.
Fonte: Blog do Planalto.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment


A presidenta Dilma Rousseff disse, nesta terça-feira (10), que o Plano Safra deste ano trouxe uma importante novidade para o semiárido, a de que é preciso garantir a segurança produtiva, com a construção de sistemas de silagem, para armazenar a produção da região. A afirmação foi feita durante o anúncio, em Brasília, de investimentos de R$ 135,4 milhões a municípios atingidos pela estiagem, por meio do Programa Água para Todos.
Dilma afirmou ainda que desta forma se poderá garantir que a agricultura seja realmente sustentável, “que possa de fato gerar condições [de estocagem], como acontece num país com inverno rigoroso, que todo ano destrói completamente a plantação”.
“O Plano Safra se baseia nessa técnica, mas também, sobretudo, no reconhecimento que constitui um dever do Estado brasileiro, olhar para essa região, que concentra uma parte expressiva do Brasil e foi, historicamente, uma das regiões que sofreu as maiores consequências da desigualdade”, destacou Dilma Rousseff, que afirmou que é importante o papel do governo para implementar essas mudanças.
A presidenta acrescentou que esse trabalho só será possível com a participação de estados e municípios: “Os prefeitos, juntamente com os governadores, são os agentes mais importantes nessa mudança, que também é de mentalidade”.
Fonte: Blog do Planalto.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment