Humberto Costa acredita no retorno do PR à base aliada ao Governo Federal


O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PT-PE), recebeu com tranqüilidade a notícia de que o Partido da República (PR) assumiu uma postura de independência em relação ao Governo Dilma, mas lamentou a decisão do partido. Ele acredita que esta decisão pode ser reversível e que, pelo histórico de lealdade do PR, desde o governo do ex-presidente Lula, o partido não criará grandes dificuldades durante as votações de matérias de interesse do Executivo.
“Existe uma grande identidade entre as propostas do PR e do PT. O PR, inclusive, participou da elaboração do programa de governo da presidenta Dilma. Acredito na responsabilidade do partido”, afirmou Humberto nesta terça-feira (16/8). Para o líder do PT, a estratégia do partido, de agora em diante, deverá ser a de discutir as matérias caso a caso e, nesse momento, definir como vai votar.
Ao analisar a perda do apoio do PR nas votações de projetos de interesse do Governo, Humberto Costa afirmou que as matérias que atualmente compõem a pauta no Congresso Nacional trazem temas de alcance social, geralmente bem recebidos até pela oposição. Por isso, a saída do PR da base aliada, nesse momento, não significará uma ameaça para o Governo, avaliou Costa. “Além disso, temos uma expressiva maioria”, lembrou.
Pesquisa – Humberto Costa comentou também os últimos dados das pesquisas de opinião sobre o Governo. Segundo ele, os números são muito bons, não deixando nada a dever se comparado ao mesmo período do governo do ex-presidente Lula.
O que, segundo ele, deixa a presidenta numa situação confortável, mesmo com o bombardeio de notícias sobre irregularidades em setores do governo. “Considero que até mesmo as oscilações das pesquisas de opinião são naturais, principalmente com o noticiário alimentado com denúncias de corrupção, como uma tentativa da oposição de desgastar a imagem da presidenta”, afirmou.
Na visão do senador, existe um movimento de desmoralização do Governo, por parte da oposição, que ressuscita denúncias frágeis, como as que foram feitas contra o ministério da Agricultura.
Fonte: Liderança do PT no Senado.
Foto: Anamaria Rossi.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment