Humberto Costa faz homenagem a Jarbas Maranhão, último constituinte vivo de 1946

Petista lembra do ex-senador pernambucano, que completou 96 anos, e lamenta morte de ex-deputado Gonzaga Vasconcellos

O aniversário de 96 anos do ex-deputado Jarbas Maranhão (PSD-PE), último constituinte vivo de 1946, foi celebrado na tribuna do Senado nesta terça-feira (7/2) pelo senador Humberto Costa (PT-PE). Ele prestou homenagem ao advogado, jornalista, político e professor pernambucano, nascido em Nazaré da Mata (PE) em 22 de janeiro de 1906.
O senador pernambucano lembrou da trajetória de lutas de Jarbas Maranhão, que atuou no movimento estudantil nos anos 30, e foi um dos fundadores, em Pernambuco, do Partido Social Democrático (PSD), pelo qual se elegeu deputado e constituinte em 1945 e senador em 1954.
Humberto citou Nilo Pereira, que aponta Jarbas Maranhão como a cabeça pensante do PSD. “Não encontrei em minha vida um homem público com uma vocação política tão forte e tão limpa quanto Jarbas Maranhão. Tendo sido deputado federal e senador da República, pelo velho PSD de Pernambuco, o mais pessedista dos PSDs da época, (…) Jarbas Maranhão foi o filósofo político do partido imbatível”, disse o petista, citando o escritor.
Vasoncelos – Ao mesmo tempo em que registrou o aniversário de Maranhão, o senador petista lamentou a morte do ex-deputado federal Luiz Gonzaga Vasconcelos, que faleceu em janeiro. Humberto pediu aos colegas um voto de luto e prestar solidariedade à família. Vasconcelos morreu aos 78 anos.
“Natural de Surubim, Gonzaga Vasconcelos construiu uma história política sólida e honrada. Iniciou sua carreira ainda em 1966 como deputado estadual. Foi delegado, vereador, deputado estadual por um mandato e deputado federal por quatro mandatos consecutivos – 1970, 1974, 1978 e 1982. Foi ainda secretário de interior e de Justiça do estado”, lembrou.
Fonte: publicado no Blog de Humberto,
com texto de Olímpio Cruz.
Foto: Waldemir Barreto/ Agência Senado.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment