Humberto cumpre agenda no Agreste para defender garantias trabalhistas

 Em Bom Conselho, Humberto participa ainda da entrega dos certificados de comunidades quilombolas de duas comunidades. Foto: Roberto Stuckert Filho

Em Bom Conselho, Humberto participa ainda da entrega dos certificados de comunidades quilombolas de duas comunidades. Foto: Roberto Stuckert Filho

 
Dando continuidade às suas atividades pelo Interior de Pernambuco, o líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT), percorre o Agreste Meridional nesta sexta-feira (12) e sábado (13). O senador visitará os municípios de Bom Conselho e Pedra. Segundo Humberto, a ideia é intensificar as agendas em várias regiões do Estado e alertar a população sobre o risco da perda dos direitos dos trabalhadores.
“A gente está vivendo um momento muito difícil nesse País. Um momento em que um governo que sequer passou pelo crivo das urnas mantém uma ameaça real a conquistas trabalhistas que vêm desde a década de 1940. E isso sem falar na perversidade desta Reforma da Previdência que pune os mais pobres e garante os privilégios os mais ricos”, afirmou Humberto.
Em Bom Conselho, Humberto participa ainda da entrega dos certificados de comunidades quilombolas de duas comunidades: Amargoso e Lagoa Primeira. Ao todo, 180 famílias serão beneficiadas com o documento que garante o acesso a terra e ações de infraestrutura e de qualidade de vida a populações remanescente de quilombos.
“Esse tipo de ação faz parte do programa Brasil Quilombola, criado ainda no governo Lula, é muito importante porque consolida ações fundamentais para comunidades negras, que passaram séculos marginalizadas, sem nenhum amparo do governo. Ao garantirem oficialmente este título, as pessoas também ganham mais dignidade e se sentem inseridas na sociedade de forma coletiva”, defendeu o senador.
Além da entrega de certificados, Humberto terá uma série de encontros com lideranças políticas em Bom Conselho e Pedra. “Vamos percorrer esse Estado, ouvindo as demandas da população, conversando com as pessoas. Num momento em que vivemos uma crise institucional e política, o contato com a população é fundamental”, concluiu o senador.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment