Humberto destaca a saída de 18 mil famílias pernambucanas da pobreza extrema

Líder do Governo denuncia que golpe contra Dilma interromperá programas sociais. Foto: Alessandro Dantas/ Liderança do PT no Senado
Líder do Governo denuncia que golpe contra Dilma interromperá programas sociais. Foto: Alessandro Dantas/ Liderança do PT no Senado

Cerca de 18 mil famílias pernambucanas beneficiárias do Bolsa Família saíram da extrema pobreza em 2015. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e têm como base a revisão cadastral realizada no ano passado. Em todo o Brasil, 261 mil pessoas mudaram de patamar, segundo o levantamento.
Segundo o líder do Governo no Senado, Humberto Costa (PT-PE), os números revelam a importância do programa para o país, especialmente em um momento de crise. “A gente sabe o que está em jogo. Parte da elite brasileira nunca aceitou que programas como o Bolsa Família, o Minha Casa, Minha Vida, o Mais Médicos, que melhoram a qualidade de vida da população mais necessitada e garantem atenção a pessoas que passaram mais de 500 anos sem nenhum tipo de assistência, seguissem em frente. É isso que gera tanto ódio de classe, é isso que se quer acabar por meio desta tentativa de golpe que está em curso contra a presidenta Dilma”, afirmou.
A revisão cadastral é uma das rotinas de controle do Bolsa Família. Por meio desse processo, cada família deve atualizar seus dados a cada dois anos e são chamadas para atualizar os seus dados, com a finalidade de se evitar fraudes. As famílias convocadas para a revisão que não atualizaram seus dados têm o benefício cancelado. Da mesma forma, deixam o programa os beneficiários que melhoraram de vida e tiveram renda acima do que estabelecem as regras para concessão dos benefícios.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment