Humberto e Lula se encontram para tratar de educação e defender Governo

Humberto afirma que ex-presidente Lula começa a sair mais às ruas para defender o governo Dilma e o legado do PT.  Foto: Alessandro Dantas/ Liderança do PT no Senado
Humberto afirma que ex-presidente Lula começa a sair mais às ruas para defender o governo Dilma e o legado do PT. Foto: Alessandro Dantas/ Liderança do PT no Senado

 
O ex-presidente Lula volta a Brasília, nesta sexta-feira (14), com a finalidade de reunir aliados e especialistas para tratar do Plano Nacional de Educação (PNE).  Para o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), que estará com Lula, além de debater o fundamental plano para o futuro do país, que estabelece metas para o avanço da educação até 2024, o ex-presidente começa a sair mais às ruas para defender o governo Dilma e o legado do PT. O ato, organizado pelo partido, será realizado em um hotel no centro da capital federal, às 18h30.
“Como principal líder popular do país, com capacidade de diálogo com toda a sociedade, especialmente os mais pobres, o ex-presidente Lula já prepara outras viagens em sua agenda para movimentar a militância, ficar frente a frente com as pessoas e detalhar as políticas implementadas pelos nossos governos, que melhoraram a vida de milhões de brasileiros”, explica Humberto.
Segundo ele, as viagens do ex-presidente ajudam a conter essa ofensiva conservadora que se espalha pelo Brasil e a impedir que os que apostam na tese do “quanto pior, melhor” vençam também a batalha da comunicação. “Os avanços conquistados nos últimos 12 anos precisam de esforço continuado para que se consolidem e permitam que o país dê um novo salto de qualidade na formação dos brasileiros”, afirma Humberto.
Além de Brasília, o ex-presidente pretende ir nas próximas semanas a Pernambuco, Ceará, Pará e Minas Gerais para tratar da atual conjuntura política do país. As datas ainda estão sendo definidas pela assessoria de Lula em sincronia com a agenda de políticos do PT e de partidos aliados. Antes de colocar o pé na estrada e iniciar a série de viagens, Lula deve fazer o seu primeiro ato em São Bernardo do Campo (SP), cidade onde mora e berço do sindicalismo brasileiro.
A avaliação do ex-presidente é de que a situação instável na política e o pessimismo com a economia serão superados no médio prazo, graças às medidas adotadas pelo Governo e do esforço feito pelos parlamentares aliados no Congresso Nacional. Esta semana, quando também desembarcou em Brasília, ele se reuniu com políticos de diversos partidos e participou da abertura da 5ª Marcha das Margaridas, onde foi ovacionado pelo público.
Humberto acredita que a retomada do crescimento virá, no máximo, em 2016. Ele ressalta que os ministros da Fazenda e do Planejamento apresentaram dados esta semana no Senado que mostram claramente a mudança dos indicadores em breve, como a volta da inflação para o centro da meta e a diminuição dos déficits da balança comercial e da conta corrente.
O Ato Nacional pela Educação realizado hoje em Brasília abre um seminário de dois dias que tem como objetivo afirmar a dedicação do partido à educação pública de qualidade, que dê oportunidades iguais a todos. Além de Lula e Humberto, estarão presentes o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, secretários estaduais e municipais de educação de governos do PT, governadores, prefeitos, deputados, senadores, movimentos sociais, bem como educadores, estudantes e professores de várias regiões do país.
Lula acredita que o Plano Nacional de Educação, sancionado em 2014 pela presidenta Dilma, é a chance de começar uma pequena revolução no Brasil.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment