Humberto e Paulo trabalham pelo hub no Ministério da Defesa

 Líder do PT e governador de Pernambuco conversam com ministro da Defesa, Aldo Rebelo, sobre hub da Latam no Recife. Foto: Assessoria de  Comunicação HC
Líder do PT e governador de Pernambuco conversam com ministro da Defesa, Aldo Rebelo, sobre hub da Latam no Recife. Foto: Assessoria de Comunicação HC

Em mais um passo no esforço de trazer para Pernambuco o novo hub da Latam, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), e o governador do Estado, Paulo Câmara (PSB), foram ao Ministério da Defesa na tarde desta quinta-feira (22) conversar com o ministro Aldo Rebelo sobre a cessão do terreno da Base Aérea para a Infraero, com a finalidade de ampliar a área do Aeroporto Internacional dos Guararapes, no Recife.
Eles pediram a Aldo que o Ministério da Defesa emita posição oficial a respeito da cessão para que o documento seja depositado nos estudos de viabilidade sobre Pernambuco abertos pela Latam.
“Reafirmei ao ministro o nosso posicionamento sobre a cessão da área para que possamos concorrer em condições de igualdade com as demais cidades na disputa, Natal e Fortaleza. A área da Base Aérea é ociosa, não há nenhum projeto da Aeronáutica para o local e, por isso, precisamos dessa anuência o mais rápido possível para que o aeroporto do Recife tenha condições de competitividade”, disse Humberto.
Segundo ele, o governador Paulo Câmara vai enviar, na próxima segunda-feira (26), documento ao Ministério para que se manifeste oficialmente a respeito da cessão da área. “A própria presidenta Dilma já comentou comigo que a FAB está instruída, desde que não haja nenhum óbice legal, a ceder o terreno à Infraero. Agora, precisamos de uma resposta oficial. E rápida”, declarou.
O parlamentar ressaltou que o Governo Federal trabalha de maneira isenta para dar condições iguais aos três Estados na disputa pela escolha da sede do hub. A companhia aérea Latam, formada pelas empresas TAM e LAN, deve decidir, até dezembro, qual das capitais sediará o seu centro de operações aéreas no Nordeste.
O projeto vai receber investimentos da ordem de US$ 1,3 bilhão (cerca de R$ 4 bilhões). A ideia é que o hub comece a operar em dezembro de 2016. A expectativa do setor aeronáutico brasileiro é de que o novo centro de voos crie entre 8 mil e 12 mil empregos diretos e indiretos.
A deputada Luciana Santos (PCdoB-PE) também participou da audiência no Ministério da Defesa nesta quinta-feira.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment