Líderes da base estão mobilizados para sessão do Congresso, diz Humberto

Humberto: articulação da base permitirá a manutenção dos vetos presidenciais. Foto: Alessandro Dantas/ Liderança  do PT no Senado
Humberto: articulação da base permitirá a manutenção dos vetos presidenciais. Foto: Alessandro Dantas/ Liderança do PT no Senado

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), afirma que os parlamentares da base aliada estarão presentes na sessão desta quarta-feira (7) do Congresso Nacional e irão manter os vetos da presidenta Dilma Rousseff a projetos da chamada pauta-bomba. Ele e os demais líderes da base se reuniram com o ministro da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini, durante a semana e articularam a estratégia para a manutenção dos vetos. Às 11h55 desta manhã, o quórum para a abertura da sessão já havia sido atingido.
Humberto afirma que a manutenção dos vetos no dia de hoje é prioridade para o Palácio do Planalto, pois faz parte do pacote de ajuste fiscal que busca o reordenamento das contas públicas e a retomada do crescimento do país.
“Os deputados e senadores têm uma grande responsabilidade nesta quarta-feira. Nós iremos analisar, na sessão do Congresso Nacional, vetos a propostas que causam um impacto aos cofres públicos que ultrapassam os R$ 45 bilhões apenas nos próximos quatro anos. Neste momento de instabilidade econômica, temos que colocar os interesses do Brasil acima de interesses pessoais e partidários”, afirma.
Humberto avalia que o adiamento da sessão do Congresso nessa terça-feira por falta de quórum não representou uma derrota do Governo, como quis crer a oposição. Segundo ele, a mobilização parlamentar na terça é mais frágil, pois é o dia em que a maioria dos congressistas ainda está desembarcando em Brasília.
“Nosso objetivo é examinar e manter os vetos na sessão de hoje. Estamos preparados para isso com a nossa base articulada”, comentou.
Além do veto ao reajuste do Judiciário, estão na pauta outros cinco vetos, incluindo o que barra a correção do reajuste dos benefícios de aposentados e pensionistas do INSS às regras aplicadas ao salário mínimo, levando em conta a soma da inflação e a média do crescimento da economia.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment