Oposição oficializa boicote à CPI da Petrobras

Foto: Agência Senado
Foto: Agência Senado

DEM e PSDB formalizaram hoje, no plenário do Senado, que não vão participar da CPI instalada para investigar a Petrobras. Após a nomeação pelo presidente da Casa, Renan Calheiros, de cinco senadores dos dois partidos para as vagas que lhes cabem (três titulares e dois suplentes), os líderes das legendas anunciaram em público, na sessão da tarde desta terça-feira (13), que desistem de compor a Comissão.
Os senadores José Agripino Maia (RN), presidente nacional do DEM, e Aécio Neves (MG), presidente nacional do PSDB e pré-candidato a presidente da República, foram dois dos que manifestaram a negativa em integrar a CPI.
Para o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), essa é mais uma demonstração de que a oposição deseja apenas usar a Comissão Parlamentar para fazer disputa político-eleitoral. Mesmo com a recusa dos adversários em investigar as denúncias contra a Petrobras, a Comissão criada no Senado terá, nesta quarta-feira (14), sua primeira reunião, uma vez que pode começar os trabalhos com 50% mais um do total de 13 membros titulares. Até agora, eles já somam 10.
“Vamos instalar a CPI e começar a fazer a investigação. O que tiver que ser investigado, apurado e punido, será feito com todo o rigor”, esclareceu o líder do PT, que integrará a CPI.
Além dele, participarão José Pimentel (PT-CE), Aníbal Diniz (PT-AC), João Alberto Souza (PMDB-MA), Valdir Raupp (PMDB-RO), Vital do Rêgo (PMDB-PB), Ciro Nogueira (PP-PI), Acir Gurgacz (PDT-RO), Antonio Carlos Rodrigues (PR-SP) e Gim (PTB-DF).
Show CommentsClose Comments

Leave a comment