Oposição representa volta do desemprego e do arrocho, alerta Humberto

 

Foto: PT no Senado
Foto: PT no Senado

Os ajustes graduais na economia brasileira para fazerem face aos efeitos da crise internacional foram defendidos, na tarde desta quarta-feira (2), no plenário do Senado, pelo líder do PT na Casa, Humberto Costa (PE). Para ele, as medidas pretendidas pela oposição para o setor devolverão o Brasil à situação de mais de uma década atrás, com desemprego e arrocho salarial para os trabalhadores.
Ressaltando os recentes avanços havidos na área econômica – como a desaceleração gradual da inflação, a forte geração da empregos, o aumento do PIB, do salário mínimo e das reservas internacionais – o senador criticou o retorno das previsões pessimistas da oposição contra o Brasil.
“Depois que perderam a Copa, esses adversários do Brasil voltam a investir contra a nossa solidez. Temos índices de desemprego menor que os Estados Unidos e a Zona do Euro, uma inflação absolutamente controlada, mas, mesmo assim, esses profetas do caos seguem jogando contra o país”, denunciou Humberto.
O líder do PT ressaltou a agilidade e a inteligência do Governo Dilma para tomar medidas que dinamizem a economia sem provocar perdas sociais, como o fim da geração de emprego e a redução do poder de compra da população.
“Não podemos esquecer que, com a oposição no governo, resolviam-se problemas na economia cortando empregos, arrochando salário da classe trabalhadora, criando impostos e reduzindo o consumo. Esse é um tempo que nenhum brasileiro quer que volte mais”, afirmou.
Criticando o presidenciável Aécio Neves (PSDB) que disse que, se eleito, tomaria “medidas impopulares” para o país, Humberto Costa alertou: “As ‘medidas impopulares’ que alguns candidatos prometem, nós as chamamos de ‘medidas contra o povo brasileiro’ e não permitiremos mais que sejam implantadas no Brasil”.
“Para atender à vontade de banqueiros e especuladores, como faziam os governos da oposição, nós não vamos passar como um trator por cima da população mais necessitada deste país. Vamos garantir conquistas e mudar o que precisamos para avançar mais. É o caminho que todos nós brasileiros, unidos, seguiremos trilhando”, concluiu o líder petista.
 
 
 
 
 

Show CommentsClose Comments

Leave a comment