Para Humberto, novo mínimo sinaliza governo Dilma mais à esquerda

Para Humberto, manutenção da política de valorização do salário mínimo é uma vitória contra uma corrente mais ortodoxa que existe no governo. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Para Humberto, manutenção da política de valorização do salário mínimo é uma vitória contra uma corrente mais ortodoxa que existe no governo. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

 
Assinado nesta terça-feira (29) pela presidenta Dilma Rousseff, o decreto que define o novo valor do salário mínimo para 2016 demonstra que o governo está em sintonia com uma agenda mais à esquerda. A avaliação é do líder do PT no Senado, Humberto Costa, segundo quem a manutenção da política de valorização do salário mínimo é uma vitória contra uma corrente mais ortodoxa que existe no governo.
“Havia uma pressão para que abandonássemos os ganhos que os trabalhadores vinham tendo desde a gestão do presidente Lula, com aumentos reais no salário mínimo”, explica Humberto. “Mas Dilma não cedeu a isso, mostrou de que lado está e elevou, a partir de 1° de janeiro de 2016, o valor para R$ 880,00, em respeito a essa agenda social que mudou a realidade brasileira.”
A nova quantia é R$ 92,00 maior do que o piso pago em 2015, que é de R$ 788,00. A decisão beneficia cerca de 40 milhões de trabalhadores e aposentados, que atualmente recebem o piso nacional.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment