Política nacional: mídias sociais, transparência e democracia

A internet, e mais recentemente as chamadas mídias eletrônicas, transformou o convívio social entre as pessoas do mundo. Mais ainda, modificou as formas de comunicação e, em alguns casos, tornou-se importante aliado na publicidade e transparência das contas públicas.
A forma como venho utilizando essas ferramentas me rendeu o título de parlamentar mais transparente, segundo pesquisa do Instituto Midialogue, de São Paulo. O instituto avaliou a inserção dos parlamentares brasileiros na Internet e nas redes sociais, como Orkut e o Facebook. Realizado entre os dias 27 de junho e 9 de setembro de 2011, o trabalho baseou-se na coleta de mais de 70 mil dados, como postagens de conteúdos e de fotos.
Em sua análise, o Instituto destacou a transparência em relação aos gastos de gabinete, ou verba indenizatória, que apresento detalhadamente em meu site pessoal (www.senadorhumberto.com.br). Além disso, tenho mantido disponível um link sobre a prestação de contas da minha gestão no portal do Senado Federal (www.senado.gov.br/senadores/). Fui considerado também o parlamentar que reúne o maior grupo de amigos no Facebook, 15 mil, e tenho mantido minha página na internet devidamente atualizada, sempre com informações do meu trabalho político e temas que avalio como importantes para a nossa sociedade. Mais além da reprodução de conteúdo ou da cobertura das minhas atividades como homem público, tenho procurado interagir com o cidadão.
A modernização dos meios de comunicação repercute cada vez mais em uma ampla participação popular e maior controle social. O uso responsável das mídias sociais é salutar numa sociedade genuinamente democrática. Somos todos agentes sociais e responsáveis pelas informações que divulgamos, sendo também de interesse popular a veracidade dos dados e das fontes, o que favorece o pleno exercício da cidadania pela população.
Vamos continuar no nosso trabalho, agora em 2012, com a vontade de ajudar o Brasil e o nosso Pernambuco de forma clara, transparente e, assim, contribuir para uma sociedade mais democrática.
Fonte: publicado no Blog de Humberto,
com texto originalmente escrito para o portal Leia Já.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment