Reforma da Previdência de Temer vai retirar isenções dos pequenos empresários e cobrar contribuições até dos pequenos agricultores

Senador Humberto Costa:  "governo sempre mira nos pequenos"

Senador Humberto Costa: “governo sempre mira nos pequenos”

A reforma da Previdência desenhada pelo Palácio do Planalto deve vir com mais novidades, todas prejudiciais aos mais pobres e benéficas aos mais ricos. Esta é a avaliação do líder do PT no Senado, Humberto Costa, sobre as novas medidas que devem constar na reforma da Previdência que será encaminhada pelo presidente Michel Temer ao Congresso Nacional.
Além de “conter gastos”, a reforma virá com medidas para aumentar a receita. Na lista daqueles que deverão ser atingidos estão o agronegócio, chegando até o pequeno produtor rural, e os micro e pequenos empresários inscritos no Simples, que atualmente pagam a Previdência aglutinada com uma série de outros tributos, além de suspender diversas isenções de instituições filantrópicas e sem fins lucrativos.
“Em vez de taxar com mais rigor as grandes riquezas, esse governo sempre mira nos pequenos. O que vai acabar acontecendo é o fechamento de mais micro e pequenas empresas. E os pequenos agricultores rurais ficarão à míngua, sem poder pagar mais impostos. Quer dizer, essa reforma que Temer quer fazer é uma completa aberração”, denunciou o senador petista.
Nos bastidores, o que se comenta é que o texto da reforma deve ser enviado ao Congresso até a segunda quinzena deste mês e deverá conter uma série de medidas que vão prejudicar os mais necessitados. “Sabemos da importância de se ter uma reforma. Mas, da forma como eles estão querendo fazer, vai se prejudicar apenas os mais humildes. Medida como desvincular o salário mínimo das aposentadorias e pensões é de uma maldade sem tamanho. Daqui alguns anos teremos pessoas que poderão estar recebendo até metade de um salário”, lamentou Humberto.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment