Ações do Governo Federal minimizam impacto da seca


As medidas adotadas pelo Governo Federal para compensar as perdas provocadas pela seca que assola o Nordeste foram essenciais para reduzir o impacto negativo da estiagem sobre a população da região. A opinião é do senador Humberto Costa, que ocupou a tribuna, nesta terça-feira (13/11), para fazer uma análise das ações de enfrentamento aos efeitos da seca em curso no País.
“Diferentemente do que se via no passado, hoje, mesmo diante desse flagelo, não há fome humana e nem saques nas áreas atingidas pela seca. Isso é fruto da distribuição de renda e dos programas sociais, embora infelizmente os rebanhos estejam morrendo e o quadro econômico tenha sido afetado drasticamente”, avaliou o senador.
No último dia 9, Humberto acompanhou, durante a 16ª Reunião do Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), o anúncio de novas medidas para o enfrentamento dos efeitos da seca. As iniciativas apresentadas pela presidenta Dilma Rousseff incluem a prorrogação do Bolsa Estiagem, com o pagamento de mais duas parcelas de R$ 80 para os produtores rurais do Semiárido e o pagamento de mais duas parcelas de R$ 136 do garantia-safra.
“Com essas duas medidas, estamos garantindo renda para 1,5 milhão de famílias atingidas diretamente pela seca”, lembrou Humberto. “Para se ter uma ideia, até outubro deste ano, foram pagos R$ 232 milhões pelo Programa Bolsa Estiagem e R$ 473 milhões por meio do Garantia-Safra”
Também foi anunciada a prorrogação até 2013 da venda de milho subsidiado para a alimentação de animais e a ampliação do número de carros-pipa. “Até outubro deste ano, foram investidos mais de R$ 310 milhões para 4.162 carros-pipa levarem água às famílias. E foi autorizada agora a contratação de mais 906 desses veículos”, destacou o senador.
O Nordeste e o Norte de Minas Gerais enfrentam uma das piores secas dos últimos 50 anos, que atinge a mais de 10 milhões de pessoas. Já são 1.317 municípios em situação de emergência. “Desse total, temos mais de 1 milhão de pernambucanos sofrendo com a seca e 117 municípios de Pernambuco em situação de emergência”.
Humberto saudou o aporte de R$ 242 milhões do Governo Federal para que o estado de Pernambuco execute ações de enfrentamento aos efeitos da seca, como a construção e ampliação de adutoras, contribuindo para a ampliação do abastecimento de água nos municípios, e conclamou o Senado a estar atento a esse tema, “cobrando ações, levando os pleitos dos estados e municípios atingidos e participando dessa ampla articulação encabeçada pelo governo da Presidenta Dilma”.
Fonte: PT no Senado.
Foto: André Corrêa / Liderança do PT no Senado.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment