Presidenta Dilma recebe prêmio Bertha Lutz do Senado nesta terça-feira

Nesta terça-feira (13/3) a presidente da República, Dilma Rousseff, receberá do Senado o prêmio Bertha Lutz. A solenidade de entrega está marcada para as 10h, no Plenário. Dilma é uma das cinco premiadas do ano.
A distinção é concedida a personalidades femininas que contribuíram para a ampliação dos direitos e do espaço da mulher na sociedade, sob vários pontos de vista. Dilma é a primeira mulher a ocupar o cargo de presidente da República no Brasil. Sua trajetória começou na luta contra a ditadura militar, tendo sido presa e torturada.
Além da presidente, serão agraciadas Maria do Carmo Ribeiro, ex-mulher do dirigente comunista Luiz Carlos Prestes (1898-1990); a primeira senadora da história do Brasil, Eunice Mafalda Michiles; a representante da Comissão Pastoral da Terra Rosali Scalabrin; e a professora associada do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal da Bahia Ana Alice Alcântara da Costa, do Programa de Pós-Graduação em Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres.
Essas quatro premiadas deverão ser recepcionadas no Salão Branco do Congresso pela equipe de Relações Públicas do Senado às 9h40. O protocolo da cerimônia indica que elas seguirão à sala da Presidência do Senado, onde serão recebidas pelos presidentes do Senado, José Sarney, e da Câmara dos Deputados, Marco Maia.
O grupo deverá, então, voltar ao Salão Branco dez minutos depois para a chegada da presidente da República, marcada para as 9h50. Após os cumprimentos, eles seguirão ao Plenário, onde a mesa da solenidade será composta por Sarney, Maia, Dilma, as senadoras Marta Suplicy (PT-SP) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), e as representantes da bancada feminina da Câmara, deputadas Rose de Freitas (PMDB-ES) e Benedita da Silva (PT-RJ). Sarney e Marco Maia devem falar na cerimônia. Também é esperado o pronunciamento de Dilma Rousseff.
O prêmio – Esta será a 11ª premiação desde a criação do diploma, em 2001, com o nome de Bertha Lutz (1894–1976), que foi uma das pioneiras do feminismo no Brasil, líder na luta pelo direito de voto das mulheres. A indicação dos nomes para receber o prêmio pode ser feita por qualquer entidade de âmbito nacional, governamental ou não. Os nomes são, depois, avaliados por um conselho, que escolhe cinco agraciadas. Para a premiação deste ano foram 30 indicações.
Fonte: Agência Senado.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment