Humberto: “O povo vai mostrar sua gratidão a Lula”

Humberto foi um dos que encabeçaram a proposta de trazer o ex-presidente ao Nordeste para reforçar a paternidade da obra. Foto: Roberto Stuckert Filho
Humberto foi um dos que encabeçaram a proposta de trazer o ex-presidente ao Nordeste para reforçar a paternidade da obra. Foto: Roberto Stuckert Filho

 
 
Um dia antes de acompanhar a visita do ex-presidente Lula (PT) a Monteiro, na Paraíba, onde irá percorrer trecho da Transposição do Rio São Francisco, o líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT), disse estar impressionado com o engajamento e a mobilização da população de todo Nordeste para o ato. Tanto no município que vai sediar o evento, como em cidades vizinhas, já há dificuldade de encontrar hospedagem na região.
“A gente tem notícia de caravanas saindo do Nordeste inteiro e até de outras regiões. São famílias, grupos de amigos e, claro, centenas de lideranças políticas de todo o Brasil. Muita gente organizou, alugou ônibus, carro, pessoas que juntaram o seu dinheiro suado para passar às vezes um dia inteiro na estrada para acompanhar esse momento histórico e mostrar a sua gratidão a Lula pela maior obra de infraestrutura hídrica do Brasil”, relata o senador.
Humberto foi um dos que encabeçaram a proposta de trazer o ex-presidente ao Nordeste para reforçar a paternidade da obra. O senador, no entanto, admite que nem nas previsões mais otimistas esperava tamanha mobilização. “Claro que sabíamos que seria um ato simbólico importante e representativo, até porque os sertanejos só estão vendo a água do São Francisco chegar até a região por força e vontade política do ex-presidente Lula. Mas a organização e a disponibilidade das pessoas segue impressionando”, afirmou.
Líder da oposição, Humberto organizou a sua própria caravana. Segue para o evento numa van junto com senadores Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), e José Pimentel (PT-CE), a deputada federal Luciana Santos (PCdoB), deputado estadual do Ceará, Elmano Freitas (PT), além dos ex-ministros Carlos Gabas e Miriam Belchior.
“Além de água, a Transposição traz também para os sertanejos esperança de uma vida melhor e a certeza de que com força política se pode vencer a cultura da seca, que já maltratou tanto essa região. Só alguém como Lula, um sertanejo que sentiu na pele esse problema e venceu todas as dificuldades até chegar à Presidência da República, poderia ter transformado este projeto, que não passava de uma ideia desde os tempos de Império, em realidade”, afirmou o senador.
O ex-presidente Lula deve ir a Monteiro acompanhado da também ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Governadores de vários estados do Nordeste também participarão do ato. A expectativa é de que os ex-presidentes desembarquem em Campina Grande às 11h. De lá, seguem até um trecho da obra, em Monteiro. Após a visita, eles irão em carreata até o centro da cidade, ondem devem discursar.
A Transposição está com 95% da obra concluída. Quando estiver pronta, ela vai beneficiar cerca de 12 milhões de habitantes de pequenas e médias cidades da região do semiárido dos Estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment