Presidenta Dilma entre as mulheres 'que abalaram o mundo', segundo revista norte-americana

Primeira presidenta do Brasil e a grafiteira Panmela Castro são as únicas do País que aparecem no ranking mundial criado pela revista norte-americana NewsWeek, ao lado de diversas estrangeiros, como Angela Merkel, Christine Lagarde e Oprah Winfrey
A presidente Dilma Rousseff e a grafiteira carioca Panmela Castro são as representantes brasileiras que figuram na lista das ‘150 mulheres que abalaram o mundo’, publicada nesta semana pela revista americana Newsweek. “De Detroit (EUA) até Cabul (Afeganistão), essas mulheres estão fazendo com que suas vozes sejam escutadas”, descreveu a publicação sobre as governantes, atletas, jornalistas e ativistas que compõem o seleto grupo.
Os Estados Unidos dominaram a lista com 53 mulheres, entre as quais, Oprah Winfrey, Meryl Streep, Angelina Jolie, Lady Gaga e Hillary Clinton. Entre as representantes de outros países estão a cantora britânica Adele, a ativista chinesa Mao Hengfeng, a chanceler alemã Angela Merkel e a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde.
A escolha de Dilma foi, segundo a revista, baseada não apenas por ser a primeira mulher a ocupar o cargo de presidente do Brasil, mas por sua militância política. Já Panmela aparece na lista por seu ativismo social. A presidente da Argentina, Cristina Kirchner e a ex-mandatária do Chile, Michelle Bachelet, agora diretora-executiva da agência ONU Mulheres, também fazem parte do ranking.
Fonte: Brasil 247, com agências internacionais.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment

Primeira presidenta do Brasil e a grafiteira Panmela Castro são as únicas do País que aparecem no ranking mundial criado pela revista norte-americana NewsWeek, ao lado de diversas estrangeiros, como Angela Merkel, Christine Lagarde e Oprah Winfrey
A presidente Dilma Rousseff e a grafiteira carioca Panmela Castro são as representantes brasileiras que figuram na lista das ‘150 mulheres que abalaram o mundo’, publicada nesta semana pela revista americana Newsweek. “De Detroit (EUA) até Cabul (Afeganistão), essas mulheres estão fazendo com que suas vozes sejam escutadas”, descreveu a publicação sobre as governantes, atletas, jornalistas e ativistas que compõem o seleto grupo.
Os Estados Unidos dominaram a lista com 53 mulheres, entre as quais, Oprah Winfrey, Meryl Streep, Angelina Jolie, Lady Gaga e Hillary Clinton. Entre as representantes de outros países estão a cantora britânica Adele, a ativista chinesa Mao Hengfeng, a chanceler alemã Angela Merkel e a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde.
A escolha de Dilma foi, segundo a revista, baseada não apenas por ser a primeira mulher a ocupar o cargo de presidente do Brasil, mas por sua militância política. Já Panmela aparece na lista por seu ativismo social. A presidente da Argentina, Cristina Kirchner e a ex-mandatária do Chile, Michelle Bachelet, agora diretora-executiva da agência ONU Mulheres, também fazem parte do ranking.
Fonte: Brasil 247, com agências internacionais.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment