Senado aprova projeto que cria mais varas do trabalho em Pernambuco


O Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região, com sede no Recife, contará com mais varas do trabalho. Foi aprovado nesta quarta-feira (10/8), no Plenário do Senado Federal, o projeto de Lei da Câmara nº 34/2011, do Tribunal Superior do Trabalho, permitindo a criação de nove varas do trabalho e doze cargos e juiz. O texto foi aprovado sem mudanças. O líder do PT no Senado Federal, Humberto Costa, apresentou parecer favorável à matéria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) – apreciado no dia 6 de julho.
O Projeto permite a criação de uma vara nas cidades de Carpina, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Nazaré da Mata, Palmares, Petrolina, Ribeirão e São Lourenço da Mata. Elas deverão ser implantadas pelo tribunal conforme ampliação dos serviços e disponibilidade de recursos orçamentários. Para permitir essa expansão, serão criados doze cargos de juiz, sendo um de juiz de tribunal, nove de juiz do trabalho e dois de juiz do trabalho substituto. O projeto permite ainda a criação de 120 cargos efetivos, dos quais 96 são de analista judiciário, 24 de técnico judiciário e onze cargos em comissão.
Humberto explica que a necessidade de criar mais varas se deve ao crescimento do número de demandas trabalhistas em Pernambuco. Esse aumento é conseqüência da Emenda Constitucional nº 45, de 2004, conhecida como Reforma do Judiciário, que transferiu para Justiça do Trabalho algumas atribuições da Justiça Federal e dos Estados.
Entre as novas atribuições da Justiça do Trabalho está o julgamento das ações sobre representação sindical, das ações de indenização por dano moral ou patrimonial decorrentes da relação do trabalho e as ações relativas às penalidades administrativas impostas aos empregadores pelos órgãos de fiscalização das relações do trabalho. “É importante registrar que o projeto amplia o atendimento da Justiça do Trabalho em nove importantes cidades-polo do Estado, na busca da
descentralização e interiorização desse ramo especializado do Poder Judiciário”, acrescentou o líder, em seu parecer.
Humberto ressalta que essas medidas acompanham a expansão da formalização das relações do trabalho e representa importante passo para garantir a cidadania resultante do cumprimento das obrigações trabalhistas.
Texto: Ines Andrade, com informações da Agência Senado.
Foto: Moreira Mariz/Agência Senado.

Show CommentsClose Comments

Leave a comment