Volta à pauta do Senado projeto que assegura estacionamento gratuito em shoppings


A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) deve votar nesta terça-feira (14/6) o projeto que assegura gratuidade no estacionamento para o consumidor que comprovar gastos em lojas de shopping centers que correspondam a 20 vezes a quantia devida pela guarda do veículo. O projeto esteve na pauta na semana, mas teve sua decisão adiada por pedido de vista coletiva.
De autoria do senador Vital do Rêgo Filho (PMDB-PB), o texto (PLS 87/2011) prevê que os valores cobrados por estacionamento em shopping center devem ser estabelecidos em frações de cinco minutos. Segundo a proposta, não haverá cobrança se a utilização do estacionamento se der por período inferior a 15 minutos.
O projeto ainda atribui aos municípios a responsabilidade de fixar os valores máximos por hora de estacionamento, em função do mercado imobiliário local e de outras opções disponíveis para os usuários na mesma região.
Emenda do relator, senador Acir Gurgacz (PDT-RO), estabelece reserva de vaga, sem prejuízo do pagamento devido, de 5% para pessoas com mais de 65 anos e de 2% para veículos que transportem pessoas com deficiência ou com dificuldade de locomoção.
Depois da CAE, a matéria será apreciada pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), que terá decisão terminativa.
Fonte: por Djalba Lima e Gorette Brandão, da Agência Senado.
Foto: reprodução da internet/http://consultoriaconsumo.blogspot.com

Show CommentsClose Comments

Leave a comment


A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) deve votar nesta terça-feira (14/6) o projeto que assegura gratuidade no estacionamento para o consumidor que comprovar gastos em lojas de shopping centers que correspondam a 20 vezes a quantia devida pela guarda do veículo. O projeto esteve na pauta na semana, mas teve sua decisão adiada por pedido de vista coletiva.
De autoria do senador Vital do Rêgo Filho (PMDB-PB), o texto (PLS 87/2011) prevê que os valores cobrados por estacionamento em shopping center devem ser estabelecidos em frações de cinco minutos. Segundo a proposta, não haverá cobrança se a utilização do estacionamento se der por período inferior a 15 minutos.
O projeto ainda atribui aos municípios a responsabilidade de fixar os valores máximos por hora de estacionamento, em função do mercado imobiliário local e de outras opções disponíveis para os usuários na mesma região.
Emenda do relator, senador Acir Gurgacz (PDT-RO), estabelece reserva de vaga, sem prejuízo do pagamento devido, de 5% para pessoas com mais de 65 anos e de 2% para veículos que transportem pessoas com deficiência ou com dificuldade de locomoção.
Depois da CAE, a matéria será apreciada pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), que terá decisão terminativa.
Fonte: por Djalba Lima e Gorette Brandão, da Agência Senado.
Foto: reprodução da internet/http://consultoriaconsumo.blogspot.com

Show CommentsClose Comments

Leave a comment


A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) deve votar nesta terça-feira (14/6) o projeto que assegura gratuidade no estacionamento para o consumidor que comprovar gastos em lojas de shopping centers que correspondam a 20 vezes a quantia devida pela guarda do veículo. O projeto esteve na pauta na semana, mas teve sua decisão adiada por pedido de vista coletiva.
De autoria do senador Vital do Rêgo Filho (PMDB-PB), o texto (PLS 87/2011) prevê que os valores cobrados por estacionamento em shopping center devem ser estabelecidos em frações de cinco minutos. Segundo a proposta, não haverá cobrança se a utilização do estacionamento se der por período inferior a 15 minutos.
O projeto ainda atribui aos municípios a responsabilidade de fixar os valores máximos por hora de estacionamento, em função do mercado imobiliário local e de outras opções disponíveis para os usuários na mesma região.
Emenda do relator, senador Acir Gurgacz (PDT-RO), estabelece reserva de vaga, sem prejuízo do pagamento devido, de 5% para pessoas com mais de 65 anos e de 2% para veículos que transportem pessoas com deficiência ou com dificuldade de locomoção.
Depois da CAE, a matéria será apreciada pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), que terá decisão terminativa.
Fonte: por Djalba Lima e Gorette Brandão, da Agência Senado.
Foto: reprodução da internet/http://consultoriaconsumo.blogspot.com

Show CommentsClose Comments

Leave a comment