Menos acidentes com motos em Pernambuco sinaliza acertos e necessidades

A redução do número de mortes e acidentes com motos e veículos automotores em Pernambuco foi comemorada nesta quarta-feira (28/3) pelo senador Humberto Costa (PT/PE), em discurso no Plenário. O petista elogiou as ações educativas e de fiscalização do Comitê Estadual de Prevenção aos Acidentes de Moto (Cepam), coordenado pela Secretaria de Saúde do Estado. Humberto falou ainda sobre projeto de lei em tramitação no Senado, criado por ele, que responsabiliza condutores alcoolizados e, mais uma vez, fez questão de reforçar a importância de serem criadas novas fontes de financiamento para a saúde pública (tratamento e prevenção) – pedindo apoio na votação do seu requerimento que cria comissão temporária no Senado para tratar do tema.

Ouça discurso do senador na íntegra:
 

Segundo levantamento realizado pelo Hospital da Restauração e pelo Instituto de Medicina Legal (IML), divulgado nesta quarta nos jornais do Estado, houve queda de 16,7% no número de motociclistas mortos em Pernambuco nos primeiros três meses deste ano, em comparação com o mesmo período de 2011. Ao todo foram 26 óbitos a menos. Ao mesmo tempo, foi registrada uma redução de 21% no atendimento aos motociclistas no Hospital da Restauração.

“Filmes publicitários nas emissoras de rádio e televisão e o apoio da população à Operação Lei Seca são apontados como os principais fatores para esses avanços no Estado”, enfatizou Humberto, elogiando as ações do governo do Estado de Pernambuco. Foi desta forma que o senador lembrou de projeto de lei de sua autoria que torna ainda mais rígido o Código de Trânsito Brasileiro, com o propósito de evitar mais acidentes no trânsito. O Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 365 determina a suspensão do direito de dirigir do condutor que causou acidente com vítima ao transitar com velocidade acima do permitido ou dirigir sob influência de álcool.

SAMU – Por outro lado, Humberto lamentou o crescimento dos acidentes de trânsito em todo o país e, em especial, a elevação do número de mortes de mulheres em acidentes com mortos. “Entre 1996 e 2010, a quantidade de vítimas do sexo feminino aumentou 16 vezes”. Nesse contexto, o senador enfatizou a importância das ações de urgência e emergência no socorro aos acidentados, como as UPAs 24 horas e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), este último criado por Humberto quando ministro da Saúde no governo Lula.

“Junto com as demais ações de urgência e emergência, o SAMU tem contribuído efetivamente para a queda na proporção entre mortes em acidentes e internações. Em 2010, foram contabilizadas 145 mil internações no SUS causadas por acidentes, 15% a mais do que em 2009 enquanto o número de mortes subiu menos, 8% no período”, comparou o senador.

Por fim, o petista reforçou a necessidade de serem discutidas novas fontes de financiamento para o Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com o senador, a ampliação desses recursos permitirá aumentar as ações de prevenção e tratamento das vítimas de acidente. “Em 2010, segundo o Ministério da Saúde, houve 145 mil internações por acidentes no país, o que representou um investimento de R$ 190 milhões só em procedimentos específicos do SUS”, informou Humberto. Nesse sentido, ele voltou a pedir apoio dos colegas na aprovação do requerimento de sua autoria, criando uma comissão temporária para tratar do tema.

>> Clique e conheça projeto de Humberto Costa para amplia Código de Trânsito Brasileiro.

Fonte: por Ines Andrade, do Blog de Humberto.
Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado.