Audiência pública vai discutir proposta de internação compulsória

A internação compulsória de dependentes químicos será discutida em audiência pública na Comissão de Direitos Humanos (CDH), de acordo com requerimento de Humberto Costa (PT-PE) aprovado ontem.
A Câmara aprovou recentemente projeto da nova Lei Antidrogas (PL 7.663/2010), que chega ao Senado.
Para o senador, apesar de o tema já ter sido discutido em audiência conjunta das Comissões de Assuntos Sociais (CAS) e de Educação (CE), anteontem, há necessidade de aprofundar o debate. Ele adiantou que o projeto ­receberá modificações no Senado, o que inclui as contribuições dos especialistas participantes da audiência.
Humberto Costa sugeriu que sejam convidados o consultor Marcos Rolim, o Conselho Federal de Psicologia e a ONG Viva Rio, entre outros.
No debate de anteontem, o secretário nacional de Políticas sobre Drogas, Vitore Maximiano, defendeu a internação involuntária de dependentes químicos, desde que sob indicação de médico especialista.
Fonte: Jornal do Senado.
Foto: Agência Senado.

Audiência pública vai discutir proposta de internação compulsória

A internação compulsória de dependentes químicos será discutida em audiência pública na Comissão de Direitos Humanos (CDH), de acordo com requerimento de Humberto Costa (PT-PE) aprovado ontem.
A Câmara aprovou recentemente projeto da nova Lei Antidrogas (PL 7.663/2010), que chega ao Senado.
Para o senador, apesar de o tema já ter sido discutido em audiência conjunta das Comissões de Assuntos Sociais (CAS) e de Educação (CE), anteontem, há necessidade de aprofundar o debate. Ele adiantou que o projeto ­receberá modificações no Senado, o que inclui as contribuições dos especialistas participantes da audiência.
Humberto Costa sugeriu que sejam convidados o consultor Marcos Rolim, o Conselho Federal de Psicologia e a ONG Viva Rio, entre outros.
No debate de anteontem, o secretário nacional de Políticas sobre Drogas, Vitore Maximiano, defendeu a internação involuntária de dependentes químicos, desde que sob indicação de médico especialista.
Fonte: Jornal do Senado.
Foto: Agência Senado.